28 de março de 2015

Daniel Matador - Zagueiros



“Ele é um zagueiro
É o anjo da guarda da defesa
Mas para ser um bom zagueiro
Não pode ser muito sentimental
Tem que ser sutil e elegante
Ter sangue frio
Acreditar em si
E ser leal.”

Trecho da música “Zagueiro”, de Jorge Ben Jor.


Caros

O tricolor pisará mais uma vez no gramado da Arena neste domingo, às 18h30min, para defender sua posição como líder do campeonato gaúcho. E esta será uma partida de contrastes, visto que o líder Grêmio enfrenta um clube que luta para permanecer na primeira divisão do certame regional. O São Paulo de Rio Grande venceu o Caxias na última rodada, dando um importante passo neste seu intento (e, consequentemente, afundando o time da serra ainda mais).

Mas duas histórias também serão vistas em campo neste domingo. Ambas tendo como protagonistas jogadores que atuam nas funções defensivas dos times que irão enfrentar-se. Um deles é Pedro Geromel, que no último jogo retornou ao time após um significativo período de recuperação de uma lesão no ombro. Trazido da Europa sob desconfiança de parte da torcida e mesmo do grande público, o zagueiro gremista foi um dos pilares do sistema defensivo do time na temporada passada, formando com Rhodolfo uma das melhores duplas de zaga do país.

Geromel mostrou que foi uma das mais acertadas contratações do Grêmio em 2014.


Durante o tempo em que esteve recuperando-se, após passar por um procedimento cirúrgico, foi substituído por Erazo, que neste momento está a serviço da seleção equatoriana. Pois Geromel, mesmo ainda carecendo de ritmo de jogo, suportou toda a partida contra o Novo Hamburgo e deve ser o titular na partida deste domingo. O Grêmio apressou-se e fez um grande esforço, firmando um contrato de três anos com o atleta ao final da temporada passada. Tem tudo para mostrar este ano que seu empréstimo e posterior contratação definitiva foram um grande acerto.

A outra história possui certos traços de semelhança, porém o protagonista veste a camisa do São Paulo de Rio Grande. O zagueiro Teco veio emprestado pelo Cruzeiro para jogar no Grêmio no ano de 2007. Chegou sem muita pompa, porém desbancou o experiente e tarimbado argentino Schiavi, formando com William uma sólida zaga. Na segunda partida da final da Taça Libertadores da América daquele ano, Teco rompeu os ligamentos cruzados do joelho, o que obrigou-o a submeter-se a um procedimento cirúrgico e ficar afastado de todo o restante da temporada. Após o período de recuperação, durante a pré-temporada de 2008, um esperançoso e renovado Teco viu seu mundo ruir ao ter uma nova lesão ocasionada pelo rompimento dos ligamentos cruzados. Ao final de seu contrato de empréstimo, em meados daquele ano, acabou sendo devolvido ao Cruzeiro.

Teco penou durante muitos anos e não conseguiu mais firmar-se como o bom zagueiro que havia alcançado a titularidade no Grêmio. O Cruzeiro emprestou-o novamente, desta vez para o Botafogo, onde a sina de lesões continuou. Perambulou depois disso por Atlético Goianiense e Brasiliense, tendo após isso praticamente encerrado a carreira, ficando durante cerca de dois anos sem clube. Até que um convite do Concórdia, da segunda divisão catarinense, o fez ressurgir em 2014. Após algumas boas apresentações, o São Paulo de Rio Grande contratou-o para a disputa do gauchão deste ano.

Duas histórias de zagueiros que vieram emprestados para o tricolor, chegaram desacreditados, viraram titulares, jogaram bem e em seguida lesionaram-se. A grande diferença é que um é passado e seguiu sua carreira por outros caminhos. E outro é o presente, podendo ser o futuro. Por mais que lamentemos a infelicidade de Teco, o momento hoje é de torcer por Geromel. Que já mostrou que, assim como na música de Jorge Ben Jor, tem condições de ser o anjo da guarda da defesa.

O Grêmio deve entrar em campo com Tiago no gol, bem como Matías Rodríguez e Marcelo Oliveira nas laterais. Galhardo e Júnior correm por fora nestas posições. Rhodolfo e Geromel formam a dupla de zaga. O meio campo pode ter Ramiro, Maicon, Giuliano e Luan, além de Mamute atuando mais recuado, quase numa função de enganche, com Braian Rodríguez como referência de ataque. Fellipe Bastos fica à disposição, podendo inclusive iniciar a partida no lugar de Ramiro ou permanecendo no banco como opção para o segundo tempo.

O que interessa é que queremos que nosso zagueiro não seja sentimental, tenha sangue frio e acredite em si. E que nosso ataque possa suplantar estas mesmas características que porventura possam existir no zagueiro do lado de lá. Neste domingo, todos os caminhos levam à Arena do Grêmio. Todo na torcida para que possamos manter o bom momento de vitórias e a liderança isolada do campeonato.

Saudações Imortais

Tudo o que você precisa saber sobre a Arena

Continua o mimimi sobre a compra da Arena pelo Grêmio.
Chove jornaleiro "bem informado" sobre o assunto. Aliás, nestas horas eles entendem de economia, futebol, ginecologia e, se duvidarem, são os responsáveis pela programação da expedição a Marte. Se alguém ainda não sabe, o que estes caras procuram mesmo não é informação. É page view. Cada clicada que um incauto dá no blog do desgraçado é um centésimo de centavo que entra. Um pouco menos, mas fiz o arredondamento para cima por bondade.
Eu vou dar aqui o meu pitaco e reproduzo abaixo alguns twitters do Arigatô sobre o assunto.
O meu pitaco é o seguinte:
Imagina que você é banqueiro. Um cliente teu que deve bastante para o banco quebra. Aparece outro cliente querendo abraçar a dívida. O que é que você faria:

  1. Não aceita e fica com o prejuízo.
  2. Pede garantias de que ele pagará mesmo.
  3. Sai atrás de outro cliente rico que não poderá usufruir do bem a ser pago mas que tenha todas as garantias necessárias para a quitação da dívida
  4. Negocia com o proponente, dando até algum desconto se necessário.
Agora as informações do vice presidente Odorico Roman sobre este e outros assuntos.








27 de março de 2015

Avalanche Tricolor: vitória justa apesar das injustiças

Por Milton Jing

Novo Hamburgo 0 x 1 Grêmio
Campeonato Gaúcho – Estádio do Vale
 

16309896544_6de583d843_z
Foram necessários três para valer um gol. Os dois anulados, a imagem é clara, foram mal anulados e quase estragaram a trajetória vitoriosa que implantamos nas última semanas. Só não conseguiram …. e longe de mim com esta frase insinuar que foi tentativa deliberada, creio mesmo que foram erros técnicos, ou seja de competência e não de caráter, os que levaram a anular os gols gremistas … seguindo no que escrevia: só não conseguiram estragar nossa trajetória porque mais uma vez o sistema defensivo foi forte o suficiente para suportar a pressão, especialmente no segundo tempo. Mesmo com Tiago no lugar de Grohe e ainda refém da pouca idade, o que pode ser cruel para os goleiros, e Geromel em ritmo de quem joga a primeira partida da temporada, conseguiu-se anular boa parte das tentativas adversárias. Nem se pode dizer que fomos ameaçados, realmente. Houve alguns suspiros por um lado ou outro, mas nada que se concretizasse em chances de gol. Quando apareceram, pararam na nossa defesa ou na linha de fundo.

Seria uma tremenda injustiça imaginar, porém, que somente chegamos a oito partida sem derrota e a quinta vitória seguida por causa da forma como temos nos defendido. Nada seria possível se o conjunto da obra não estivesse funcionando com os laterais descendo com personalidade pelos lados, o meio de campo tocando a bola e o ataque se mexendo no espaço que sobra lá na frente. Foi assim que fizemos o único gol que o juiz assinalou: Giuliano, mais uma vez bem, se livrou dos adversários para entregar a bola a Luan. Luan avançou e quando se esperava um passe lógico para Giuliano que entrava na área, fez o improvável. E, a partir do improvável, permitiu que Ramiro arriscasse de fora da área e com sucesso. Verdade que, ontem, houve momentos em que as coisas não funcionaram bem assim, até porque o adversário partiu para o desespero, mas aí o pessoal lá de trás garantiu o resultado fazendo justiça à nossa campanha e corrigindo a injustiça que estava sendo provocada pelos erros do árbitro e seus auxiliares.

Para ser sincero, lamento muito mais a anulação dos gols porque ao tomar esta atitude o juiz tirou, duas vezes, o pão da boca de Braian Rodríguez. Sabemos bem que centroavantes (ainda os chamam assim?) se alimentam de gols e só sobrevivem com uma sequência deles. Se ficam um ou dois jogos sem comemorar começam a ser cobrados, passam a ter que dar explicações para jornalista e torcedor, se sentem mal … caem em depressão. Amanhã, após mais alguns minutos sem marcar, ninguém vai lembrar que ele até fez gol, aliás, fez dois gols, mas o juiz o roubou o direito dele celebrar.

26 de março de 2015

Marcos Agostini: Tv Corneta Tricolor #2


25 de março de 2015

Mais um juiz no caminho do Imortal

Novo Hamburgo 0 x 1 Grêmio

Primeiro Tempo: 0 x 1

Geromel foi a única modificação do time para o jogo por conta da convocação do Erazo para a seleção do Equador.
E a 1:30 minutos Maicon fez boa jogada, deu para Braian que deu para Luan chutar mascado para fora. Boa chance de gol.
O centro-avante do Nóia perdeu um gol feito aos 3:30 minutos. Bateu de primeira por cima da marca do pênalti.
Aos 6 minutos gol de Brian anulado duvidosamente pelo juiz. Trinta segundos depois Braian quase fez de novo mas a bola espirrou para escanteio.
Quanto ao gol, na dúvida pró adversário do Imortal. Até o Márcio Chagas ficou na dúvida, ou seja, não foi impedimento.
Luan bateu de fora da área raspando a trave aos 18 minutos. Trinta segundos depois o centro-avante do Nóia bateu na rede pelo lado de fora.
Maicon perdeu uma boa chance ao receber na entrada da área de Braian, Ao invés de bater de primeira tentou penetrar mais e perdeu a bola.
Uma grande jogada de Giuliano e Douglas quase resultou em gol aos 25 minutos. Douglas bateu de trivela da entrada da área mas a bola passou raspando o travessão.
Luan bateu muito alto perdendo outra boa chance aos 26 minutos.
Tiago saiu mal aos 31 minutos e quase proporcionou um lance de perigo para o adversário.
Aos 33 minutos contra-ataque do Grêmio. Luan deu para Ramiro que bateu forte de fora da área. O goleiro do Novo Hamburgo deu uma de mão de alface e aceitou. 1 x 0 num momento importante do jogo em que o tricolor já não jogava bem.
Aos 41 minutos uma falta para o NH. Tiago deu rebote e na sequência teve de fazer difícil defesa. Quase o empate.
Aos 46 minutos o bandeira inventou um impedimento quando Douglas recebeu livre dentro da área.
E terminou.

..........

O time começou em cima, controlando o jogo mas aos poucos foi deixando o Novo Hamburgo emparelhar as ações.
Quando fez o gol já não tinha o domínio, mas retomou o controle após marcar.
De positivo a constatação de que, depois da entrada do Maicon, do Duglas e do Giuliano, o Grêmio passou a priorizar a posse de bola.Não se vê mais chutão para o ataque.

..........

Segundo Tempo: 0 x 0

O tricolor voltou com o mesmo time para o segundo tempo.
Aos 5 minutos um choque entre Tiago e Geromel pareceu um strike no boliche. Os dois ficaram caídos na área.
O jogo estava morno sem nenhuma jogada mais perigosa.
Luan, preguiçoso e indolente como quase sempre, sozinho em campo deu um passe muito curto para Matías que teve de dividir com o adversário. Como consequência, o lateral argentino saiu machucado e pode ser preocupação para o restante do campeonato.
Tiago levou amarelo porque estes juizinhos espertos adoram amarelar jogador do Imortal.
O Grêmio não criava nada mas também não era ameaçado.
Aos 21 minutos escanteio para o time anilado e um ex-mazembado quase mandou a bola para Giruá. Uma boa chance perdida. A primeira do segundo tempo.
O juiz deixava o NH bater à vontade mas aos 25 minutos não teve como não marcar uma falta em Luan. Na cobrança, Douglas bateu mal para fora.
Aos 27 minutos Tiago salvou uma cruzada muito perigosa.
Trinta segundos depois, Douglas serviu Braian que dominou e bateu forte. O goleiro espalmou e a bola saiu raspando o travessão.  E o juiz proveitou para dar cartão amarelo para Douglas porque teria demorado para bater o escanteio. Na sequência, o juiz inventou uma falta para anular o gol de Braian.O segundo gol legítimo anulado.
Yuri Mamute, que havia entrado 2 minutos antes, recebeu e bateu cruzado para fora aos 33 minutos. Uma boa chance de gol.
E Mamute de novo dividiu com o goleiro e quase fez um minuto depois.
Douglas quase fez gol olímpico aos 37 minutos.
Galhardo cruzou rasteiro e ninguém apareceu para completar. A bola passou por toda a pequena área e foi para escanteio.
Mamuteli fez mais uma grande jogada e quase marcou aos 42 minutos. A bola saiu raspando a trave.
Luan bateu raspando aos 43 minutos.
E foi isto.

.....

Um típico jogo do interior.
O NH é um time experiente e muito bem montado pelo Roger.
A vitória, se não foi empolgante, foi sem sustos.
Geromel voltou bem e tende a melhorar, 
Mamute jogou 20 minutos de um futebol exuberante.
Este time vai dar liga.

Como jogaram:

Tiago: Uma saída em falso no primeiro tempo. Sem trabalho no segundo tempo. Nota 6 
Matías: Não dá chance para ninguém pelo lado dele, mas precisa subir mais para o ataque. Saiu com um corte na perna depois de choque com o adversário. Preocupa. Nota 7  
Rhodolfo: Muito bem. Nota 7
Geromel: Nitidamente sentiu o tempo parado. Não comprometeu mas era nítida a falta de ritmo de jogo. Nota 6
Marcelo Oliveira: No primeiro tempo ficou mais plantado atrás e nisto foi soberano. Bem também no segundo tempo. Nota 7

Ramiro: Centésima partida pelo Grêmio coroada com um gol. Nota 7  
Maicon: Mais discreto hoje, mas ainda sem errar passeNota 6
Douglas: Joga fácil mas não repetiu as últimas partidasNota  6
Giuliano: Também não repetiu a exuberância do último jogo. Mas foi bem.  Nota 6 
Luan: Alterna boas jogadas com sonecas. Nota 5  
Braian Rodriguez: Um gol no primeiro tempo mal anulado. Outro mal anulado no segundo tempo.Como não é culpa dele, leva Nota 8.  
.....


Galhardo (Matías Rodriguez): Entrou muito mal. Nota 5  

Yuri Mamute (Giuliano): Entrou com muita vontade e, embora o pouco tempo, fez grandes jogadas. Por isto o melhor. Nota 9 
Felipe Bastos(Luan): Sem tempo. sem nota  

Felipão: Achou um time e está dando ritmo e mecânica de jogo. Pena que é ultrapassado.

_____

Arbitragem: Daniel Bins - Anulou gol legítimo do Grêmio. Anulou outro muito duvidoso. Deu amarelo em profusão para o Grêmio e economizou quando era para o adversário. Inventou impedimentos que não existiram. Ou seja: atuação normal para o noveletão. Mais um para a lista de malandros do novelhaco.

24 de março de 2015

Bilhetes e desmaios pautam o futebol



É muita falta de assunto ficar três dias repercutindo  um bilhete que seria da comissão técnica para o Felipão no último jogo do Grêmio. O jornalismo esportivo gaúcho é uma ilha de mediocridade, conforme já falamos várias vezes. Salvam-se raríssimas exceções como  o Lucianinho, Igor Póvoa, Carlos Guimarães, José Alberto Andrade, Marco Antônio Pereira, Eduardo Gabardo e alguns poucos. A grande maioria é muito ruim e oferece um produto de baixa qualidade.
Até ficam  ofendidos quando se diz que a qualidade dos profissionais de hoje está anos luz de outrora quando tínhamos nomes de gabarito como Ruy Carlos Ostermann, Lauro Quadros, Armindo Antônio Ranzolin e outros de igual envergadura. Não sei quando e nem como chegamos a essa situação de esfacelamento profissional. O que eu sei é que a cada dia ouvimos mais bobagens e mentiras saídas das bocas de gente sem qualificação para exercer a profissão. Isso só envergonha a categoria dos jornalistas. Não entendo como gente tão despreparada e que não zela pelo bom profissionalismo é contratado pelas empresas de Comunicação. Elas deveriam zelar mais pelo produto que estão entregando ao cliente.

Dia atrás, fomos obrigados até a ver desmaio ao vivo na televisão sendo usado para alavancar audiência e prestígio. Uma vergonha. Não é preciso falar mais nada. É o fundo do poço. O cliente não merece semelhante tratamento e desrespeito. Mas o lado bom de tudo é que podemos extirpar esses cânceres da nossa vida com um gesto singelo e simples: o clic do controle remoto ou não consumindo periódicos de má qualidade. Seria o que chamo de higienização mental seletiva.

O mais triste disso tudo é perceber que a maioria da torcida gremista compra e internaliza informações totalmente desconectadas da realidade. E repetem mil vezes o que ouvem e lêem sem saberem que estão comprando gato por lebre. Vária vezes já ouvi pessoas ligadas ao Grêmio esclarecendo informações errôneas, mas no outro dia o profissional volta a repetir a mesma bobagem mentirosa de antes. Eles não ligam para o que a voz oficial do clube fala. É o legítimo “entra por um ouvido e sai pelo outro”. Uma dica: acompanhe o que o jornalista fala. Nos dias seguintes, cuide se aquela informação se confirma. A maioria deles conta com a memória curta das pessoas. Eles têm certeza de que amanhã ninguém mais lembrará daquilo que foi dito hoje. É com esse truque que eles contam para engambelar a plateia e manterem seus empregos estáveis numa zona de conforto onde o patrão não cobra qualidade.

Dias melhores obrigatoriamente virão. Já batemos no fundo.

23 de março de 2015

Avalanche Tricolor: com a tranquilidade que só as vitórias oferecem

Por Milton Jng


Grêmio 2 x 0 Lajeadense
Campeonato Gaúcho – Arena Grêmio

16276498854_0f916d3086_z

Foi Marcelo Oliveira quem disse, ao fim do jogo desta noite, que a vitória traz tranquilidade para a semana que se segue. Tranquilidade que, aliás, o time mostrou em campo antes mesmo de conquistar a vitória. Pois teve calma para trocar bola na busca do espaço que lhe permitiria chegar ao gol. E o fez com a bola de pé em pé, especialmente pelos pés do próprio Marcelo, que aproveitou muito bem as descidas pelo lado esquerdo, como tem feito sempre que é escalado na lateral. Maior aproveitamento ainda teve Giuliano que marcou os dois gols da vitória gremista. Nosso camisa 11 tem se destacado a cada partida, movimentando-se à frente da área e decidindo sempre que entra nela. Queria apenas que alguém mais entendido no assunto me explicasse o que significa aquela comemoração com o dedo indicador movimentando-se como se dissesse “não”… para depois apontar ao céu em mensagem que, aí sim, consigo entender plenamente. Coadjuvante nos dois gols, o primeiro ao se antecipar ao goleiro e o segundo ao fazer o passe de cabeça, Braian Rodríguez cavou mais um pênalti e recebeu várias faltas. Mesmo que eu prefira vê-lo fazendo os gols, deve-se levar em consideração que ainda é um recém-chegado e precisa acertar o tempo da bola com seus colegas. Está de bom tamanho, por enquanto.

A tranquilidade das vitórias (assim como a da liderança do Campeonato) também me permite falar um pouco mais sobre assunto que tem me chamado atenção no time desde o início deste ano, mas que os resultados ruins das primeiras rodadas não nos davam espaço para tratar. Ao contrário de temporadas anteriores, é evidente a orientação de Luis Felipe Scolari para se eliminar os chutões para o ataque, ligações diretas que me irritavam profundamente e tornavam nossos atacantes em espécies de pescadores solitários de bola. Barcos foi um dos que mais sofreram com aquele tipo de jogo. Hoje, poucas vezes se vê alguém despachando a bola para frente. Prefere-se o passe para o companheiro mais bem colocado ou até mesmo o recuo, se mais seguro, privilegiando-se o controle da bola. Bem verdade que ainda tem gente errando passes de mais, fato que precisa ser consertado em tempo, mas isso também é fruto desta tentativa de trocar a bola em vez de apenas rifá-la.

Para nos deixar ainda mais tranquilos, temos um defesa segura, que levou apenas um gol nas últimas sete partidas, outra mudança considerável depois da fragilidade dos primeiros jogos. Resultado do sistema defensivo que se constrói a partir da pressão dos atacantes e dos jogadores mais avançados que atrapalham a saída de bola e dificultam as jogadas ofensivas do adversário. Ver Douglas dando carrinho para impedir o contra-ataque inimigo é símbolo deste compromisso do time. Registre-se: mais um mérito de Luis Felipe Scolari.

Diante de tantos fatos tranquilizadores, quem sabe dá tempo até para aprimorar as cobranças de falta? Aliás, de falta e de pênalti, também! Perder dois seguidos como aconteceu nas últimas rodadas deve servir de alerta, pois estamos nos aproximando das fases decisivas e da Copa do Brasil, e o preço por estes desperdícios pode ser muito alto.

Que a semana continue tranquila para todos nós!

22 de março de 2015

O time do Rui Costa

Grêmio 2 x 0 Lajeadense

Primeiro Tempo: 2 x 0

O Grêmio começou atacando e aos 2 minutos Braian bateu fraco para fora.
Giuliano aos 4 minutos deu uma sapatada de fora da área e o goleiro mandou para escanteio.
Depois de um início forte o tricolor deu uma parada e o Lajeadense começou a atacar com algum perigo.
Maicon acertava todos os passes. 
E o juizão deu amarelo para Braian. Eles dão cartão muito fácil para os jogadores do Grêmio.
Aos 17 minutos grande jogada de ataque e Braian sofreu pênalti. Douglas bateu e fez o mesmo fiasco de Luan no jogo anterior. Deu na mão do goleiro. O replay mostrou que a falta foi fora da área.
O pênalti errado não atrapalhou o time que continuou em cima.
Rhodolfo, como sempre, errou um gol feito de cabeça. Ele é a segurança das duas áreas. Não deixa fazer na área do Grêmio e não faz na área do adversário. Eram 24 minutos.
O gol estava maduro. Aos 26 minutos Marcelo Oliveira cruzou, Braian ajeitou e Giuliano mandou para o fundo da rede. Um gol merecido.
Aos 31 minutos um chutaço de fora da área que Tiago mandou para escanteio. Grande defesa.
Giuliano fez grande jogada e deu para Marcelo Oliveira na esquerda. O lateral deu uma bomba que o goleiro rebateu nos pés do próprio Giuliano que entrava pelo meio. Com calma mandou no canto e fez o segundo.
Com o segundo gol o Grêmio começou a jogar fácil e só não aumentou o placar por detalhes.


..........

Um belo primeiro tempo.

O time se mostra a cada jogo mais seguro e mais encaixado.
Giuliano finalmente mostrando todo o seu imenso talento. Braian confirmando, assim como Maicon.

..........

Segundo Tempo: 0 x 0

Aos 2 minutos do segundo tempo, Rhodolfo cabeceou para fora de novo. Na sequência o cara do Lajeadense chutou forte para fora.

Matías deu uma bomba de fora da área mas o goleiro pegou aos 3 minutos.
Aos 4 minutos um grande ataque com Douglas e Giuliano que o zagueiro mandou para escanteio. O juiz deu apenas tiro de meta.
Aos 6:30 minutos outra manobra coletiva que acabou em escanteio.
Ramiro, tão corneteado, voltou jogando muito.
Aos 13 minutos outra grande jogada de ataque e Maicon quase fez o terceiro.
O Imortal jogada fácil e não fazia o terceiro por uma certa displicência.
Aos 14 minutos falta em Braian. Douglas mandou no ângulo mas o goleiro mandou para escanteio.
Na cobrança do escanteio Rhodolfo cabeceou lindamente na quina do travessão. Ele nunca fará gol.
Aos 22 minutos saiu Douglas e entrou Junior que renovou contrato durante a semana.
E Junior fez bela jogada aos 24 minutos que acabou em escanteio.
Apesar de jogar fácil e bem o Grêmio mostrava displicência no ataque. E se arriscava a tornar difícil um jogo fácil. Um gol fortuito do Lajeadense poderia complicar o final do jogo.
O Lajeadense aproveitou a indolência do tricolor e chgou com perigo aos 33 minutos.
Mamute entrou no lugar do Braian.
E Mamute quase fez aos 44 minutos. A bola bateu no zagueiro e foi para escanteio.
E terminou.

.....

O melhor jogo do Grêmio em 2015. O time mostrou confiança e vontade. E está encaixado.

Se havia alguma dúvida quanto à qualidade do elenco e quanto à capacidade atual do Felipão, estas estão se dissipando.
E sim, Rui Costa, tão agredido, corneteado e menosprezado deve estar sorrindo feliz e tranquilo. Todas as contratações de 2015, todas elas, estão dando resposta positiva. 

Como jogaram:

Tiago: Uma boa defesa no primeiro tempo. Nenhum trabalho no segundo tempo. Nota 7 
Matías: Mais discreto do que nos jogos anteriores, mas mesmo assim muito firme. Nota 7 
Rhodolfo: Errou um gol no primeiro tempo. Mas atrás firme como sempre. Nota 7
Erazo: Está deixando os corneteiros sem motivos para reclamarNota 7
Marcelo Oliveira: Participou do segundo gol. Muito firme defensivamente. Nota 8

Ramiro: Muito bem na defesa e na armação. Nem parece que está voltando de lesão grave. Nota 8  
Maicon: Este cara não erra passesNota 7
Douglas: Errou o pênalti, mas foi bem. Saiu para entrar Junior. Nota 7 
Giuliano: Um primeiro tempo de luxo com dois gols e grandes jogadas. No segundo diminuiu o ritmo mas apareceu bem na frente e atrás. Está demolindo todos os críticos. O melhor do time.  Nota 10 
LuanUm bom primeiro tempo. Caiu bastante no segundo. Nota 6  
Braian RodriguezCentro-avante de posicionamento. Grande achado. Faltou o gol. Nota 7 
.....


Junior(Douglas): Entrou muito bem. Joga muito. Nota 7  

Yuri Mamute (Braian): Sem muito tempo. Nota 7  
Araújo (Luan): Sem tempo. Sem nota  

Felipão: Parece vinho. Não sente a idade. Parece que fica melhor quanto mais passa o tempo.

_____

Arbitragem: Diego Real - Errou ao marcar o pênalti pois a falta foi fora da área. A seu favor o fato da jogada ter sido muito rápida. No resto do jogo não apareceu, o que deveria ser o desejo de todo o árbitro.